Merkel e TXL ficam

Eleições acabadas, Angela Merkel continua sendo a chanceler da Alemanha pra provar que esse povo realmente não gosta de mudanças. O pensamento é “Em time que está ganhando não se mexe”. Merkel é desde 2005 e ao que tudo indica, ela fica até 2021. Seu partido, o CDU/CSU obteve 33,5% dos votos, mas perdeu espaço, antes eles ocupavam 41,5% do parlamento.

Conversei com alguns alemães e o que ouvi foi que ela é boa em ouvir o que está acontecendo com o povo e contornar situações, não gosta muito de conflitos e foi uma das poucas a abrir as portas do país para receber e realmente ajudar os refugiados da Síria durante a crise de imigração.

Esta postura, de ajudar ao outro, lhe trouxe alguns inimigos e deu força ao partido populista AFD (Alternative fur Deutschland), que visivelmente odeia imigrantes e quer se livrar deles.

Nesta eleição o partido populista-xenófobo-extremadireita-nazi ganhou mais espaço no Bundestag, antes eles eram 4.7% e agora serão 12,6%, isso me causa arrepios e noites mal dormidas. Em uma de suas campanhas o AFD diz: “Novos alemães? Fazemos nós mesmos.”.

Como imigrante brasileira e conhecendo outras brasileiras aqui com filhos pequenos não me sinto nada confortável vendo que este tipo de pensamento está se espalhando e ganhando força por aqui. Falei com nativos sobre a minha preocupação com crianças de outras nacionalidades indo pra escola aqui e sofrendo preconceito por ter mãe imigrante e escutei que eu não deveria me preocupar com isso. Teve mais coisas nessa conversa que eu prefiro não expor no blog e não gerar polêmicas, mas fica aí a reflexão e pra quem tem filho pequeno e pensa em se mudar pra Alemanha eu recomendo fazer uma pesquisa sobre bullying nas escolas alemãs antes de tomar a decisão, já vi algumas histórias bem pesadas por aqui. Veremos no futuro se estou me preocupando por nada ou se realmente preciso me preocupar e fazer algo sobre afinal: Que tipo de preconceitos minha cria está sujeita aqui? Que tipo de influências e amiguinhos a minha cria vai ter na escola? Que tipo de educação e exemplos devo dar em casa? Quem não sofre bullying é o bully?

Outro partido que ganhou mais força no parlamento é o FDP (Filhos da Puta Capitalistas), é um partido que defende os interesses de empresas em detrimento de interesses da população. O partido, que antes tinha apenas 4,8% do apoio popular e portanto, desde 2013, nem fazia parte do Bundestag, já que a regra exige que um partido tenha no mínimo 5% de votos pra ter direito a cadeiras no parlamento, conseguiu 10,7% dos votos nesta última eleição e agora volta a fazer parte da bancada. Espero que eles não destruam todos os programas sociais, mas sim que tragam equilíbrio entre os programas sociais e o crescimento econômico do país.

Segue um gráfico mostrando como foi a distribuição dos votos.

bundestag-porcentagem

E como ficam agora as cadeiras distribuídas no Bundestag (parlamento).

bundestag-cadeiras

Na última eleição de domingo houve também um plebiscito pra consultar a opinião popular sobre o fechamento ou não do Aeroporto de Tegel (TXL).

Tegel é um bairro ao norte de Berlim que possui um pequeno aeroporto que eu amo porque chego nele em meia hora de busão, mas este aeroporto fica no meio da cidade e quem mora perto reclama do barulho e quer que este aeroporto seja fechado quando o novo aeroporto que estão construindo ao sul de Berlim, maior e mais afastado da cidade for concluído. Apesar de o aeroporto novo ficar mais afastado ele contará com um bom sistema de transporte público conectando-o ao centro de Berlim.

Pois muito bem, o povo foi consultado e quer manter o aeroporto aberto. Ruim para quem mora perto do aeroporto, mas bom pra quem trabalha lá. Agora cabe ao senado decidir o destino do TXL.

Publicado por Lili

Leia também www.berlili.wordpress.com

%d blogueiros gostam disto: